sexta-feira, 23 de abril de 2010

Santa Cruz perde a segunda para o Atlético-GO e está eliminado



O Santa Cruz até que iniciou bem o jogo mas não foi páreo para o melhor futebol do Atlético-GO. O time goiano mostrou novamente muita aplicação tática e conseguiu a segunda vitória, desta vez por 2x0 e carimbou seu passaporte para as quartas de final da Copa do Brasil. Aos corais resta lutar pelo Campeonato Pernambucano.
Como precisava da vitória, o Santa Cruz começou o jogo tentando assustar os donos da casa. E fez efeito, pois o Atlético mostrou-se nervoso e presa fácil para a marcação coral. Tanto que aos cinco minutos, Joelson entrou pelo meio da defesa e bateu rasteiro para Márcio mandar a escanteio. Um minuto antes Brasão desperdiçara uma boa chance ao chutar fraco e facilitar o goleiro.
Porém, o bom futebol comçou a ruir aos oito minutos. O time goianiense recuperou-se do susto e encaixou melhor sua marcação no meio. Aí a situação inverteu-se e foram os pernambucanos a se complicarem na saída de jogo. Numa delas, aos oito, Márcio Gabriel aproveitou erro de Luiz Eduardo e lançou Juninho, que estava impedido. O Santa voltou a levar perigo somente aos 21. Jackson lançou Joelson mas o artilheiro coral chutou em cima de Jairo.
Depois de um período com cada time levando vantagem territorial, o jogo entrou até em certo marasmo. Os dois times erraram mais do que acertaram, além de o número de faltas ter elevado. Se teve um pouco mais de posse de bola, o Atlético não conseguiu traduzir isso em chance de gol.
Nos 15 minutos finais os dois times procuraram jogar mais do que marcar. E assim, os anfitriões chegaram com perigo duas vezes. Aos 32, Tutti saiu bem do gol e tirou a bola dos pés de Juninho. Apenas dois minutos mais tarde. Tutti salvou novamente em tentativa de Rodrigo Tiuí.
Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo. E o futebol apresentado seguiu à risca o que aconteceu na maioria do primeiro tempo: jogo truncado e com muitos erros, principalmente na transição do meio de campo para o ataque. Logo aos dois minutos, o zagueiro Luiz Eduardo machucou-se e foi substituído por Gilberto Matuto.
Somente depois dos 15 minutos é que o Dragão conseguiu tocar a bola com um pouco mais de qualidade e levar perigo ao Santa. Aos 20, Juninho recebeu de Marcão e mandou para o gol. Tutti estava batido mas Wellington apareceu meio desequilibrado e conseguiu salvar. Por sua vez, o técnico Dado Cavalcanti tentou dar um pouco mais de criatividade com a entrada de Elvis no posto de Leo.
Três minutos depois, a zaga coral pediu impedimento que não houve de Marcão. O atacante ficou cara a cara com Tutti que, assim como na primeira partida, salvou o tricolor mais uma vez. Ele só não conseguiu segurar o carrasco coral na primeira partida. Róbston, que entrara no lugar de Rodrigo Tiuí aos 19 minutos teve uma falta para bater aos 29. Ele mandou no ângulo esquerdo e fez 1x0.
Sem outra alternativa os pernambucanos foram ao ataque e aos 34 chegaram bem perto do empate. Brasão cruzou para trás e Joelson chutou. Márcio atirou-se na direção da bola e conseguiu fazer grande defesa. O jogo estava aberto mas aos 40 minutos o zagueiro Leandro Cardoso deu o golpe fatal em sua própria equipe ao fazer falta quando Juninho iria marcar o segundo. Foi cartão vermelho direto.
Mesmo com toda disposição ficou complicado qualquer reação por parte do Santa. E numa linha de passe, aos 45, Marcão fechou a conta.
Ficha do jogo:
Atlético-GO: Márcio; Márcio Gabriel, Gílson, Jairo e Thiago Feltri; Agenor (Erandir), Ramalho, Pituca e Elias (Róbston); Juninho e Rodrigo Tiuí (Marcão). Técnico: Geninho.
Santa Cruz: Tutti; Wellington, Leandro Cardoso, Luiz Eduardo (Gilberto Matuto) e Edson Miolo (André Leonel); Goiano, Leo (Elvis), Dedé e Jackson; Joélson e Brasão. Técnico: Dado Cavalcanti.
Local: Estádio Serra Dourada (Goiânia). Árbitro: Jaílson Macêdo Freitas/BA. Assistentes: Luiz Carlos Teixeira da Silva e Adson Márcio Lopes Leal/BA. Gols: Róbston, aos 29; e Marcão, aos 45 do segundo tempo. Cartões amarelos: Gílson, Rodrigo Tiuí, Pituca, Wellington, Goiano, Leo e Luiz Eduardo. Expulsão: Leandro Cardoso. Renda: R$ 78.730. Público: 4.805.

Nenhum comentário:

Postar um comentário